(21) 2436-0800 - (24h)

Seu pet precisa de cuidados específicos em diferentes épocas do ano. Veja o que você pode fazer para manter a saúde dele em dia.

O verão é a melhor época do ano e o que a gente mais quer é relaxar e se refrescar. Mas você já pensou em como seu pet pode fazer isso também? Assim como nós, ele sente calor e pode ter desidratação em dias mais quentes.

Para manter a saúde dele em dia, você deve tomar alguns cuidados especiais para que ele curta a estação tanto quanto você.

Pensando nisso, separamos algumas dicas bem importantes para lhe ajudar, independentemente, de qual espécie é seu pet. Na UPA PET, a gente pensa em todos! Confira abaixo.

Cuidados com os Cachorros: ajude a refrescar!

O corpo dos cães faz a troca de calor por meio das almofadas das patas, do focinho e da boca. Em dias de alta temperatura, eles acabam ficando mais cansados e, consequentemente, ofegantes na tentativa de diminuir a temperatura do corpo.

As raças de focinho mais curto, como Shih Tzu, Lhasa Apso, Pug e Bulldog Francês já apresentam maior dificuldade de respiração e, em dias quentes, têm mais dificuldade em abaixar a temperatura corporal.

Os cachorros que possuem bastante pêlo como Golden Retriever e Collie, por exemplo, também têm dificuldade em perder calor por possuírem pelagem comprida. 

Para facilitar o cuidado com seu bichinho, aí vão algumas dicas:

Mantenha a tosa em dia!

A recomendação é que cães de pêlo longo devem ser tosados para diminuir a sensação de abafamento. A frequência varia de acordo com a raça e com o tempo em que o pêlo começa a crescer.

Evite a exposição ao sol por muito tempo

Se os cachorros permanecerem no sol durante muito tempo ou num ambiente muito abafado, como ficar preso dentro do carro, por exemplo, eles podem desencadear hipertermia ou insolação, o que pode causar desidratação grave e até desmaios. 

Os bichinhos que praticam exercício pesado sob o calor podem apresentar lesões musculares, com rompimento de fibras musculares e prejudicar outros órgãos.

O recomendado é que os passeios sejam feitos antes das 10h e após as 17h, período em que há menos incidência dos raios solares.

Preze sempre pela água fresca!

É importante estar sempre de olho na água do seu pet e fazer trocas frequentes. Para auxiliar na maior ingestão de líquido, você pode adicionar cubos de gelo no potinho de água e oferecer mais frutas para o consumo.

Mantenha os banhos regulares

O ideal é que a cada 7 ou 15 dias o seu bichinho tome banho. Evite também mais de um banho por semana, o excesso pode causar ressecamento da pele e aumentar o risco de alergias.

Gatos: apesar deles amarem sol, tome cuidado!

Os gatos, normalmente, suportam bem o calor e adoram um banho de sol, mas, em dias muito quentes, devemos ter alguns cuidados especiais para não prejudicar a saúde dos bichinhos. A exposição a longo prazo pode causar alergias e até doenças mais graves, como o câncer de pele.

A regulagem de temperatura corporal dos gatos se dá apenas pelas patas, o que faz com que seu refrescamento seja mais lento. Porém, podemos ajudá-los a se sentirem mais confortáveis e fresquinhos:

Água e comida fresquinhas!

É importante que toda a alimentação e hidratação seja em uma temperatura agradável. Para a água você pode adicionar gelo no bebedouro ou optar por comprar pequenas fontes próprias para os gatinhos, elas mantêm a água sempre bem fresquinha.

Se atente aos horários em que ele sai passear

Evite deixar com que ele saia de casa entre 10h e 17h, quando os raios solares estão mais fortes.

Ajude com toalhas molhadas

Para auxiliar a regular a temperatura corporal do seu pet, você pode umedecer uma toalha e passar nas patinhas e na cabeça do animal.

Animais silvestres e exóticos: eles também merecem nossa atenção!

Assim como nós, todos os animais sentem calor, frio e sofrem consequências em todas as estações do ano. Para que o clima não interfira na saúde dos nossos pets, aqui vão algumas dicas para quem tem um amiguinho exótico dentro de casa:

Pássaros

As aves são animais muito sensíveis e necessitam de atenção redobrada! O calor facilita a proliferação de bactérias e mosquitos e, por isso, a limpeza da gaiola deve estar sempre em dia. Além disso, elas devem estar longe de locais que são atingidos diretamente pelo sol.

É importante sempre verificar se a água deles está fresca e se atentar às frutas e sementes que eles se alimentam, com o calor eles tendem a murchar e azedar.

Quando estão com muito calor, tendem a ficar com o bico aberto e asas afastadas. Recomendamos deixar um pote de água dentro da gaiola para que ele possa tomar banho e se refrescar.

Pequenos roedores

Os hamsters, porquinhos-da-índia e chinchilas, por exemplo, são animais muito pequenos e correm maior risco de desidratação em temperaturas mais quentes, por isso, tome maiores cuidados nessa época do ano.

Mantenha os bichinhos em lugares mais arejados, mas não use o ventilador, pois eles são muito sensíveis ao frio e correntes de ar muito fortes podem favorecer o aparecimento de pneumonias.

Troque a serragem com maior frequência (esse material absorve muito calor), mantenha a água sempre fresca e aumente o consumo de vegetais frescos, como a cenoura.

Coelhos

Para identificar se seu coelho está com calor, preste atenção se ele está ofegante, com pouca disposição para brincar, falta de apetite e se ele deita com a barriga no chão com as pernas esticadas. 

Para refrescar seu pet, mantenha a água fresca e limpa, adicione alface e frutas na alimentação e mantenha sempre ele em lugar fresco, longe do sol forte.

Tartarugas

Em períodos frios, as tartarugas tendem a ficar mais sonolentas e aumentar seu estado de inatividade, reduzindo suas funções vitais. Portanto, no calor, as funções são otimizadas, elas se movimentam e comem mais.

Então, em temperaturas mais quentes, atente-se à qualidade do alimento e adicione alimentos frescos, como alface, tomate, maçãs, morangos e amoras.

Gostou das dicas? Agora é só colocar em prática e proporcionar um verão confortável e cheio de diversão para o seu melhor amigo!

Se surgir qualquer dúvida ou sintoma, consulte um médico veterinário. A UPA PET está sempre preparada para lhe ajudar!